segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Os pênaltis de Edmundo


Não é justo dizer que Edmundo "pipoca" em pênaltis decisivos. Pelo Vasco, em 97, e até antes, pelo Palmeiras, marcou vários gols importantes - inclusive de falta. Mas nos últimos anos não tem tido, de fato, a mesma eficiência.

A final do Mundial de Clubes de 2000; o pênalti pelo Cruzeiro, contra o Vasco, em 2001; contra o mesmo Vasco, pelo Palmeiras, em 2006; e no ano passado, contra o Ipatinga, na Copa do Brasil. São estes os exemplos, vivos na memória, de que Edmundo, ainda que tenha uma bela história, não deva mais cobrar pênaltis.

Porque o Vasco tinha Morais, que cobrou três até agora no campeonato e marcou. Tem Tiago, que apesar da má sorte no segundo gol, foi muito bem durante toda a partida e bate com primasia. E principalmente, porque o Vasco tem a necessidade de vencer logo o Flamengo em um jogo decisivo para acabar com a fama.

Mas se disse, ao final do jogo, que não tinha condições de atuar os 90 minutos, Edmundo poderia, ao menos, ter deixado a cobrança para outro. Pelo bem dele e do Vasco.

5 comentários:

Arthur Virgílio disse...

Edmundo não admitiu o erro do penâlti. Isso tem que se lamentar. Agora, penal só erra quem bate. Em nenhum momento vi Morais, Tiago ou Alan Kardec pedindo para bater o penâlti.

Edmundo pelo prestigio, capacidade e experiência assumiu a bronca. Acabou virando vilão, mas poderia ter saído como herói.

Sidarta disse...

Achei a mesma coisa que você colocou. Ou cara tava como disse e não batesse; ou não tava baleado e deveria bater.

Abraços,

gerson sicca disse...

Se não tinha condições deveria ter dito. O Vasco deveria ter outro de prontidão. E ele deveria ter batido com mais vontade. Atrasou a bola.

Giuliano Villa Nova disse...

Pois é, Maúrício ! Acho que esse é o mal dos clubes que vivem, por muito tempo, de um ídolo só: uma hora, ele falha e cai em desgraça com a torcida - até porque, a paixão das arquibancadas é implacável.
Gostei do Blog, bem construído. Tomei a liberdade de adicioná-lo aos meus favoritos... se puder, entre no meu blog e adicione, também !
Sou de Piracicaba, e trabalho no Estadão há cinco anos e meio. Tamos aí ! Valeu pela atenção
Giuliano Villa Nova
http://giuvillanova.blogspot.com

Rodrigo disse...

Edmundo quis jogar a responsabilidade para o outro lado, o coitado e fraco técnico do Vasco. Ponto negativo pro Animal que nessa hora, sendo bastante experiente, assumir a situação.
abraço.
--
www.arenavirtual.uniblog.com.br